Início do cabeçalho do portal da UFERSA

CAADIS - Notícias

QUEM PRECISA DO INTÉRPRETE DE LIBRAS?

Além da pessoa surda, como meio de comunicação acessível e de direito, o tradutor/intérprete de Libras atende ao público como professores, palestrantes, seminaristas, dentre outros, os quais também precisam desse profissional.

Os tradutores de línguas orais (língua inglesa ou espanhola, por exemplo) trabalham de forma consecutiva ou simultânea. A tradução consecutiva é uma modalidade em que o intérprete recebe primeiro a mensagem a ser transmitida, fazendo a tradução posteriormente, ou seja, intérprete transmite a mensagem do emissor, após esse último dar uma pequena pausa em sua fala. Já a tradução simultânea é a modalidade que , em um evento, por exemplo, exige estrutura maior de apoio para o seu desenvolvimento, como cabines, retornos, revezamento de intérpretes, dentre outros, pois ocorre concomitantemente a fala do ministrante.

Nas línguas de sinais, como a Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) ou a Língua de Sinais Americana (ASL), o processo de tradução não é diferente, por isso, o preparamos algumas dicas para auxiliar na preparação do seu evento, aula, palestra ou demais atividades que necessitarem de tradutor de LIBRAS.

 

PREPARANDO SEU EVENTO

  • É fundamental atuação de dois intérpretes em cada espaço para revezamento (para eventos com mais de uma hora de duração);

  • Encaminhe para a equipe de tradução a relação de músicas ou atividades artísticas por e-mail com suas respectivas letras com no mínimo 3 dias de antecedência, possibilitando tempo de ensaio;

  • Providencie uma mesa para apoio, que será para apoiar o Notebook (para utilização do intérprete de apoio);

  • Tomada para Notebook;

  • Luz de palco no intérprete;

  • Água para os intérpretes (apoio e palco);

  • Escada de fácil acesso ao palco;

  • Retorno para os intérpretes (incluindo retorno visual caso tenha apresentação de slides ou vídeos, e sonoro para entendimento do tradutor);

  • Disponibilidade de microfone (para eventos com momentos abertos para perguntas do público);

  • Local sinalizado e visualmente acessível para os surdos (sinalizado a proibição da passagem de pessoas entre o espaço visual intérprete e participante surdo);

  • O serviço de guia-intérprete, para comunicação com pessoa com surdocegueira, deve ser realizado com revezamento de três profissionais com treinamento específico;

  • O uso de direito de imagens, para gravações, deve ser solicitada com antecedência aos profissionais que farão a interpretação do evento.

 

TEM UM INTÉRPRETE NA MINHA SALA, E AGORA?

Envie o material das aulas com antecedência para o intérprete estudar:

  • Os textos que serão utilizados durante as aulas;

  • Slides das aulas;

  • Sinopses ou resumos de filmes e/ou documentários.

Outras recomendações:

  • Explore a apresentação em tópicos;

  • Utilizar vídeos com legendas;

  • Acordar com o intérprete um horário para esclarecimento de dúvidas do conteúdo;

  • Ao escrever na lousa dê tempo para o aluno copiar a informação antes de iniciar a explicação, pois quando o surdo escreve perde a interpretação, podendo ocasionar prejuízo no acompanhamento da aula;

  • Ao fazer ou apresentar um desenho ou esquema, dê tempo para o aluno surdo extrair as informações visuais, só então inicie a explicação.

 

PRINCIPAIS TIPOS DE ATENDIMENTO

  • ATENDIMENTO ADMINISTRATIVO;

  • GRAVAÇÃO DE VÍDEOS;

  • CONGRESSOS / SIMPÓSIOS / CONFERÊNCIAS;

  • PALESTRAS;

  • CURSOS / CAPACITAÇÕES;

  • MINICURSOS / OFICINAS;

  • APRESENTAÇÕES CULTURAIS;

  • PROCESSOS SELETIVOS;

  • ATIVIDADES DE ORIENTAÇÃO;

  • AULA—GRADUAÇÃO / PÓS-GRADUAÇÃO.

 

Precisa solicitar atendimento?

Envie um e-mail para caadis@ufersa.edu.br com as informações da sua solicitação (Nome do solicitante, e-mail, telefone para contato, tipo de atendimento, breve resumo do que se trata, data, local, horário, duração entre outros).

18 de dezembro de 2018. Visualizações: 834. Última modificação: 21/12/2018 18:04:48